Mais Lidas

Lava Jato

Delator cita Vilela em esquema de arrecadação de dinheiro para tucanos

Ex-governador era presidente do PSDB na época denunciada

acessibilidade:

Ex-governador Teotônio Viela.O ex-governador de Alagoas Teotonio Vilela Filho (PSDB) foi citado na delação premiada do ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. Segundo o delator, para eleger uma bancada de pelo menos 50 deputados federais em 1998, para viabilizar a candidatura de Aécio Neves (MG) à presidência da Câmara, no ano de 2000, foi montado um esquema ilegal de arrecadação de dinheiro.

Machado afirma que Aécio embolsou R$1 milhão dos R$ 7 milhões arrecadados pelo esquema durante o governo FHC. Líder do PSDB no Senado à época, ele garante haver se reunido com o então presidente nacional tucano Teotonio Vilela (PSDB-AL) para combinar a arrecadação eleitoral.

Segundo o delator, os tucanos decidiram doar entre R$ 100 e R$ 300 mil a cada candidato. Para conseguir esses recursos, disse Machado, além dos contatos com as empresas que fariam doações ilícitas em espécie, eles procuraram o então ministro das Comunicações Luis Carlos Mendonça de Barros, que, conforme a delação, garantiu R$4 milhões para o esquema. A Construtora Camargo Correa fez a maior parte dessas contribuições, destacou Machado.