Campanha eleitoral

De deputado a presidente: 39 senadores são candidatos a diversos cargos

O número de 14 senadores tentando a reeleição é maior do que o registrado na última eleição

acessibilidade:
Plenário do Senado Federal. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Foi dada a largada. Oficialmente a campanha eleitoral começou nesta terça-feira (16), após o registro de todas as candidaturas junto aos tribunais regionais eleitorais. E de acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizados até esta manhã, 39 dos 81 senadores estão na disputa.

Desse total, 14 (35,9%) tentam se reeleger ao cargo, enquanto 16 (41,03%) são candidatos ao governo em seus estados. Outros, buscam a preferência do eleitorado para presidente da República, vice-presidente, vice-governador, deputado federal ou se colocam na suplência de alguma candidatura ao próprio Senado.

Nestas eleições, um terço do Senado será renovado — 27 senadores ou senadoras ao todo, um por unidade da Federação para um mandato de oito anos. Do total, 14 buscam a reeleição, sendo que dois eram suplentes quando eleitos em 2014 e assumiram o cargo após a saída ou afastamento do titular. O número de 14 senadores tentando a reeleição é maior do que o registrado na última eleição para a renovação de um terço da Casa, em 2014, quando 10 parlamentares tentaram se reeleger.

Outros 16 senadores tentam trocar o Legislativo pelo executivo estadual. No entanto, dessa soma, apenas um candidato ao governo de Alagoas encerra o mandato de senador em janeiro de 2023. Todos os outros, caso não sejam eleitos, seguirão na Casa até 2027. Aliás, alguns estados vão protagonizar disputas ao governo entre senadores. É o caso de Alagoas,  Distrito Federal, Santa Catarina e Sergipe.

Para três senadoras, o objetivo é atravessar a Esplanada e despachar no Palácio do Planalto: lançaram candidaturas a presidente e vice-presidente da República. Enquanto isso, três senadores entraram na corrida eleitoral para assumir uma das 513 vagas de deputado federal. Há ainda dois senadores que se colocaram como suplentes nas disputas ao Senado. Em fim de mandato, há também os que preferiram não disputar nenhum cargo nessas eleições.

Confira a lista :

Candidatas à Presidência da República

Simone Tebet (MDB-MS)

Soraya Thronicke (União-MS)

Candidata a vice-presidenteMara Gabrilli (PSDB-SP)Candidatos à reeleição

Acir Gurgacz (PDT-RO)

Alexandre Silveira (PSD-MG)

Alvaro Dias (Podemos-PR)

Dario Berger (PSB-SC)

Davi Alcolumbre (União-AP)

Guaracy Batista da Silveira (Avante-TO)

Kátia Abreu (PP-TO)

Omar Aziz (PSD-AM)

Otto Alencar (PSD-BA)

Roberto Rocha (PTB-MA)

Romário (PL-RJ)

Rose de Freitas (MDB-ES)

Telmário Mota (Pros-RR)

Wellington Fagundes (PL-MT)

Candidatos a governos do estado

Sérgio Petecão (PSD-AC)

Fernando Collor (PTB-AL)

Rodrigo Cunha (União-AL)

Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB)

Eduardo Braga (MDB-AM)

Izalci Lucas (PSDB-DF)

Leila Barros (PTB-DF)

Weverton (PDT-MA)

Styvenson Valentim (Podemos-RN)

Carlos Viana (PL-MG)

Marcos Rogério (PL-RO)

Luis Carlos Heinze (PP-RS)

Jorginho Mello (PL-SC)

Alessandro Vieira (PSDB-SE)

Rogério Carvalho (PT-SE)

Esperidião Amin (PP-SC)

Candidatos a deputado federal

Elmano Férrer (PP-PI)

Lasier Martins (Podemos-RS)

José Serra (PSDB-SP)

Candidata a vice-governadora

Mailza Gomes (PP-AC)

Candidatos a suplente de senador

Jean Paul Prates (PT-RN)

Luiz Pastore (MDB-ES)

Não concorrem a nenhum cargo

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

Luiz do Carmo (PSC-GO)

Maria do Carmo Alves (PP-SE)

Nilda Gondim (MDB-PB)

Paulo Rocha (PT-PA)

Reguffe (Sem Partido)

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

(Com informações Agência Senado)

Reportar Erro