'Aberração'

Mendonça Filho e Moro condenam patrulha petista via AGU de Lula

Senador e deputado eleitos prometem vigilância contra abusos de nova procuradoria

acessibilidade:
Deputado Mendonça Filho e o senador Sérgio Moro unem forças na oposição ao governo de Lula. Fotos: Agência Senado/Arquivo

O deputado federal eleito Mendonça Filho (UNIÃO-PE) condenou a criação da Procuradoria Nacional de Defesa da Democracia, no âmbito da Advocacia Geral da Uniao (AGU), que considerou um dos “arroubos autoritários” do governo de Lula, para controlar opiniões e limitar a liberdade de expressão, sob o pretexto de combater notícias falsas e a desinformação.

O combate a tal mecanismo na AGU, considerado uma aberração pelo político pernambucano, recebeu o apoio do senador eleito e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro (UNIÂO-PR). “Estaremos vigilantes quanto a eventuais abusos da Procuradoria da verdade petista”, escreveu o ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PL), no Twitter.

Para Mendonça Filho, a proposta é inaceitável, ao instrumentalizar a AGU para decidir o que é verdade, ou não, na manifestação de qualquer cidadão.

“Não se pode usar o combate notícias falsas e desinformação sobre políticas públicas como desculpa para calar a boca do brasileiro. Na Câmara dos Deputados serei um ferrenho defensor das liberdades, em especial a de expressão”, publicou no Twitter o parlamentar pernambucano, antes de reforçar a ação conjunta com Moro, no Congresso, em defesa da democracia e das liberdades.