Risco fiscal

Deputado quer vetar alta de até 62% no valor de diárias no governo Lula

Gustavo Gayer (PL-GO) alerta que aumento de diárias para até R$ 900 pode comprometer responsabilidade fiscal

acessibilidade:
Dep. Gustavo Gayer (PL - GO) (Foto: Agência Câmara)

O deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO) articula a aprovação pela Câmara dos Deputados de seu Projeto de Decreto Legislativo nº 4/24 para anular o aumento de até cerca de 62% nos valores das diárias pagas pelo governo federal, decretado pelo presidente Lula (PT), no apagar das luzes de 2023.

Gayer argumenta que o aumento de diárias, que podem chegar a R$ 900 para ministros, pode comprometer a responsabilidade fiscal. Os valores para custeio de locomoção, hospedagem e alimentação de ministros de Estado subiram até 42,1%. com patamar máximo válido para deslocamentos de ministros para Brasília, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo.

O deputado avalia que alta dos valores tem potencial de grande impacto nos cofres da União, pelo reajuste proporcional ainda mais alto, de 61,8%, atingir outras esferas do funcionalismo público federal.

“O aumento dos valores das diárias pode representar um impacto significativo nos gastos públicos, especialmente em um contexto de desafios econômicos. A manutenção da responsabilidade fiscal é crucial para a estabilidade financeira do país. A falta de uma análise detalhada pode comprometer a sustentabilidade das finanças públicas”, ponderou o parlamentar goiano.

 

Reportar Erro