Registro histórico

Catástrofe das enchentes no RS repercute na imprensa internacional

Washington Post dedicou página inteira à tragédia no Rio Grande do Sul; também noticiada no The New York Times, Clarín e BBC

acessibilidade:
Jornais americanos destacaram devastação e mortes por chuvas torrenciais no estado gaúcho (Foto: Reprodução)

A tragédia climática histórica que já acumula dezenas de mortos e desaparecidos no Rio Grande do Sul ganhou as páginas e mídias digitais da imprensa de todo o mundo, no último fim de semana. A destruição e vítimas fatais das enchentes que castigam a população gaúcha desde a semana passada foram retratadas em notícias de veículos como os norte-americanos The New York Times e The Washington Post, o argentino Clarín, o francês Le Monde e os ingleses The Guardian e BBC, entre outros, como a NHK, do Japão.

O drama dos gaúchos que já perderam 85 vítimas fatais e procuram por 111 desaparecidos ganhou destaque em página inteira do The Washington Post e em reportagem especial do The New York Times, que destacaram a quantidade de mortos.

O Washington Post chamou das inundações de “massivas”, e destacou que o governador Eduardo Leite (PSDB) lamentou “devastação sem precedentes”, na maior catástrofe climática que já atinge 850 mil gaúchos e apelou por socorro às vítimas, durante visita da cúpula dos Poderes da República, liderada pelo presidente Lula (PT), neste domingo (5).

A BBC detalhou o clima extremo que provocou a tragédia, com uma “rara combinação de temperaturas acima da média, alta umidade e ventos fortes”. E lembrou que um ciclone já havia vitimado os gaúchos em setembro de 2023. O também britânico The Guardian expôs a destruição da força das águas, em pontes e vias destruídas e risco do rompimento de barragens. Além de citar o alagamento do Aeroporto Internacional de Porto Alegre, que suspendeu as operações desde sexta (3).

O francês Le Monde destacou o isolamento das cidades gaúchas inundadas, por causa de estradas, deslizamento de terra que geram desespero e dificuldades de resgate das vítimas.

O argentino Clarín relatou o drama de quem perdeu suas casas nas enchentes, citando as milhares de vítimas resgatas e levadas para abrigos improvisados, enquanto outras subiram ao telhado de suas residências para salvar suas vidas.

 

Reportar Erro