Mais Lidas

É grave a crise

Crise impede prefeitura de promover festa de São João com shows

Sem dinheiro, prefeitura fará o São João que a crise permite

acessibilidade:

São João como de 2015 não haverá.O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, afirmou que este ano o município não poderá realizar a festa São João como gostaria, lembrando que o momento atribulado pelo qual passa Brasília e as dificuldades financeiras, “passamos por muita dificuldade e claro que a prioridade é pagar o servidor em dia e continuar com os investimentos”.

Em 2015 a prefeitura conseguiu captar recursos por meio de emendas parlamentares, de quase R$ 4 milhões, mas como isso não foi possível desta vez, no próximo São João não haverá shows e deve se restringir ao concurso de quadrilhas Forró e Folia. A prioridade, segundo o presidente da Fundação Cultural de Ação Cultural (FMAC), Vinícius Palmeira, é garantir os serviços essenciais, o pagamento da folha dos servidores e a conclusão de obras que já foram iniciadas. 

“Não estamos em condições financeiras de fazer festa e não temos como bancar o São João, pois para isso teríamos que comprometer outros serviços. Ainda que seja uma das mais fortes tradições da capital alagoana, não podemos sacrificar a folha de pagamento dos servidores, por exemplo”, disse. 

Vinícius Palmeira também também cita uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AL), considerando a crise que atinge todos os municípios de Alagoas. “O mar não está para peixe e temos que ver qual a prioridade. O prefeito Rui Palmeira quer concluir o que ele começou, sem deixar pendências para a próxima gestão. Por isso, não vamos fazer o que fizemos no ano passado e não vamos investir no São João", pontuou Palmeira.