CPI dos Transportes

CPI quer Polícia Civil esclarecendo mandado no gabinete de Ricardo Vale

Saber qual motivação para buscas e apreensões

acessibilidade:

A CPI dos Transportes esteve reunida nesta terça-feira (2) para tratar do cronograma das investigações que serão realizadas neste ano, a previsão é que os trabalhos sejam concluídos em abril.

Os deputados querem esclarecer o motivo para a ação da Policia Civil que fez buscas e apreensões no gabinete do deputado distrital Ricardo Vale (PT) e de sua assessora parlamentar Mara Viegas, na semana passada. Mara era assessora do ex-secretário dos transportes José Walter Vasquez, que também recebeu a visita dos agentes da PC.

O deputado Renato Bispo (PR) que presidia a CPI disse que os parlamentares vão procurar o juiz Lizandro Gomes Filho, da 1º Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal, o Ministério Público e o delegado da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Administração Pública (Decap), para analisar a ação e entender o que motivou a ação, além de saber se existem novos dados como quebra de sigilo telefônico e bancário.

O distrital Raimundo Ribeiro (PSDB), relator da CPI, disse que já foi solicitado um encontro ao governador Rodrigo Rollemberg para tratar do parecer do Ministério Público Federal do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que originou a decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal. 

Reportar Erro