Mais Lidas

Vacinação incompleta

Covid: Fevereiro inicia com 21,5 milhões de brasileiros aptos à 2ª dose

São Paulo, Minas, Paraná e Rio de Janeiro concentram maior número de pessoas com vacinação incompleta

acessibilidade:
Enfermeira segura seringa em ponto de vacinação contra covid-19, em Maceió. Ela está de máscara e touca branca.
Enfermeira em ponto de vacinação contra covid-19, em Maceió. Foto: Secom Maceió

Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde apontou que mais de 21,5 milhões de brasileiros estão prontos para receber a segunda dose da vacina contra a covid-19, mas ainda não retornaram ao posto de vacinação para completar o esquema vacinal.

Entre os estados que apresentam o maior número de pessoas nesta situação estão São Paulo, com 4,5 milhões; Minas Gerais, com 2,6 milhões; Paraná, com 1,5 milhão; e Rio de Janeiro, com 1,5 milhão.

Sudeste e Nordeste são as regiões que concentram o maior número de pessoas aptas para a segunda dose da vacina.

Segundo as orientações da Pasta, para estar completamente vacinado contra a doença é necessário tomar as duas doses do imunizante da Pfizer, da Astrazeneca e da Coronavac, com exceção de quem tomou o imunizante da Janssen, que tem o esquema vacinal composto por apenas uma dose. Para todas essas vacinas, há ainda a recomendação de uma dose de reforço.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ressalta a importância de tomar as duas doses e também reforçar a imunidade com a dose de reforço, especialmente num momento de alta nos casos devido à variante Ômicron.

“Muitos já completaram o esquema vacinal, mesmo assim precisamos avançar na segunda dose para todos que iniciaram o ciclo. Além disso, os que ainda não tomaram a dose de reforço, que procurem a sala de vacinação para completar o esquema vacinal. Países que estão fortemente vacinados, como o Brasil, têm mais possibilidades de passar pela variante Ômicron e outras variantes que por acaso surjam desse vírus que tem uma grande capacidade de gerar mutações”, alertou o ministro da Saúde.

Atualmente, das mais de 407 milhões de doses distribuídas para todas as unidades federativas, 165 milhões de brasileiros tomaram a primeira dose, 151,8 milhões tomaram as duas doses ou a dose única e 40,5 milhões a dose de reforço. (Com informações da Comunicação do MS)

Reportar Erro