Cepea

Condições produtivas no Vietnã elevam preços do café no Brasil

No Brasil, o clima tem ajudado no andamento da colheita, que ainda está ganhando ritmo

acessibilidade:
Café. Foto: Divulgação/Seapa
Os dados são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). (Foto: Divulgação/Seapa).

Apesar de a colheita de café ter sido iniciada no Brasil  cenário que, geralmente, acaba pressionando os valores de negociação, o mercado doméstico tem apresentado reação nos preços.

Segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a influência vem do contexto internacional, em especial das condições produtivas do Vietnã.

Os pesquisadores indicam ainda que o país asiático, que é o maior produtor mundial de robusta, tem atravessado um período de clima seco, e isso deve resultar em importantes consequências para a colheita local.

E a possibilidade de a disponibilidade total de café ao fim da safra 2024/25 ficar aquém do necessário, por sua vez, tem elevado os preços do café brasileiro.

No Brasil, o clima tem ajudado no andamento da colheita, que ainda está ganhando ritmo – levantamento do Cepea mostra que, até o momento, o total colhido equivale a menos de 20% da produção esperada.

Tanto para o arábica quanto para o robusta, os relatos de grãos mais miúdos e com problemas de formação têm sido muito frequentes, mas essas condições podem melhorar conforme a colheita avançar.

Reportar Erro