Nem o Natal salvou

Comércio no DF fecha o ano de 2015 com saldo negativo

Cartão de crédito foi a forma mais utilizada para pagamento

acessibilidade:

O ano de 2015 não foi nada bom para o comércio no Distrito Federal, em relação a 2014 houve queda de 18,69%. O setor de serviços também acumulou saldo negativo com queda de 15,82%.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal realizada pelo instituto Fecomércio com apoio do Sebrae, e aponta que no acumulado de 12 meses, dezembro de 2014 a dezembro de 2015, houve queda de 17,85%, tanto no comércio como em serviços.

Nem o Natal conseguiu reverter essa situação, segundo o  presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, “esse resultado é o reflexo do desaquecimento no varejo ao longo do ano, fruto de um cenário econômico com crédito mais caro, endividamento elevado, inflação alta e queda na confiança do consumidor”.

O cartão de crédito foi a forma mais utilizada para as compras durante todo ano de 2015.  Em dezembro, a modalidade respondeu por 45,25% das vendas no comércio. No setor de serviços, foi responsável por 40,54% das compras.

Foram consultadas 900 empresas, sendo 595 do comércio e 305 de serviços.  

Reportar Erro