Mais Lidas

nova variante

Começa hoje restrição de voos de dez países africanos para o Brasil

Fronteira brasileiras são fechadas temporariamente devido à nova cepa identificada na África do Sul

acessibilidade:
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A partir desta segunda-feira (29), o Brasil suspende a entrada de voos que tenham origem ou passagem pelas Repúblicas da África do Sul, da Namíbia, do Zimbábue, de Botsuana e dos Reinos de Lesoto e de Essuatíni, Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia

Os dez países africanos estão restritos devido à descoberta da variante ômicron, do coronavírus, identificada pela primeira vez na África do Sul. As regras restritivas foram emitidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na noite deste domingo.

A regra não se aplica aos estrangeiros que tenham residência de caráter definitivo no Brasil; aos profissionais estrangeiros em missão; a funcionários estrangeiros prestando serviço ao governo brasileiro; e aos estrangeiros que possuam cônjuge, filhos ou pais brasileiros.

Além do Brasil, países da Europa, como o Reino Unido, Holanda e França aderiram medidas restritivas em relação aos viajantes da África. Nas Américas, os Estados Unidos também fechou suas fronteiras aéreas.

Apesar dos anúncios da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o “alto risco” da cepa ômicron, ainda não foram registrados casos fatais em decorrência da infecção da nova variante.

Até o momento, estudos demonstram que ela pode facilitar casos de reinfecção, pois já se mostrou eficiente em mutações. Foram identificadas 50 mutações na proteína S (skipe), responsável pela entrada do vírus nas células do hospedeiro.

Os dados científicos iniciais sugerem que as vacinas utilizadas no combate à pandemia são eficazes contra a nova cepa sul-africana.