Quatro mulheres

Cinco indígenas são eleitos para a Câmara dos Deputados, dois deles por Minas

A atual deputada Joenia Wapichana, a primeira mulher indígena eleita para a Câmara, não conseguiu a reeleição

acessibilidade:
Célia Xakriabá é a primeira indígena deputada federal em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Foram eleitos cinco indígenas nas eleições de 2022 para a Câmara dos Deputados.

Entre eles, Sônia Guajajara, que foi eleita pelo Psol de São Paulo e recebeu 156.966 votos. Guajajara é formada em Letras e Enfermagem e é coordenadora-executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e integrante do Conselho da Iniciativa Inter-religiosa pelas Florestas Tropicais do Brasil. Foi candidata a vice-presidente da República na chapa de Guilherme Boulos, em 2018.

Já a professora ativista indígena Célia Xakriabá foi eleita pelo Psol de Minas Gerais, com 101.154 dos votos. Sua pauta é a defesa dos territórios indígenas e de ações que atenuem as mudanças climáticas. Foi da primeira turma de Educação Indígena da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2013.

São Paulo também elegeu Juliana Cardoso (PT); O Amapá scolheu Silvia Waiãpi(PL). Paulo Guedes, do PT, que tem ascendência indígena, também foi eleito.

A atual deputada Joenia Wapichana (Rede-RR), a primeira mulher indígena eleita para a Câmara, não conseguiu a reeleição.

(Com informações da Agência Câmara)