Operação Alba Branca

Capez recebia parte de comissão, diz investigado na fraude das merendas

MPE criou força-tarefa para investigar presidente da Assembleia Legislativa de SP

acessibilidade:

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB), teria recebido parte de comissão entregue ao lobista Marcel Ferreira Júlio por contratos supostamente superfaturados com prefeituras na venda de produtos agrícolas e suco de laranja. A afirmação foi feita pelo gerente de logística da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), Carlos Luciano Lopes, à Polícia Civil e ao Ministério Público Estadual.

A Coaf é o alvo central da Operação Alba Branca, investigação integrada da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo, por supostas fraudes na merenda escolar.

“Parte do dinheiro da comissão entregue a Marcel tinha como destinatário o deputado Fernando Capez e a outra parte ficava com o próprio Marcel”, afirmou Carlos Lopes, ao dizer ainda que Capez era tratado como “nosso amigo” pelos integrantes do grupo.

Marcel é filho do ex-deputado Leonel Ferreira Júlio, que nos anos 1970 presidiu a Assembleia Legislativa de São Paulo pelo antigo MDB e foi cassado no escândalo das calcinhas – compra de grande lote de peças femininas no exterior.

Segundo Carlos Lopes, nas eleições de 2014 o então presidente da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf) Cássio Chebabi cedeu um veículo Gol “para uso na campanha do deputado Capez”. Segundo Lopes, o carro ficou à disposição do comitê do tucano por 90 dias, “sendo que neste período recaíram várias multas de trânsito no veículo durante uso na Capital”.

Essa informação contradiz Capez que, na semana passada, afirmou “jamais” ter ouvido falar da Coaf nem de Cássio Chebabi.

A força-tarefa da Operação Alba Branca tem informações de que pelo menos 22 prefeituras fizeram negócios com a Coaf. Cinco investigados já prestaram depoimentos e citaram nomes de prefeitos, secretários municipais e servidores públicos por ajustes com a cooperativa em troca de comissões sobre o valor dos contratos. Com informações da Agência Estado.

Reportar Erro