Mais Lidas

Política miúda

Câmara do DF ‘segura’ há 10 meses importante projeto de mobilidade para Brasília

Deputado de oposição impede a tramitação de projeto e emperra o Parque Burle Marx

acessibilidade:
Câmara Legislativa do DF. Foto: Silvio Abdon/CLDF

O governo do Distrito Federal já obteve os recursos para concretizar o Parque Burle Marx, antiga aspiração dos brasilienses, mas o projeto está inviabilizado pela mesquinharia política.

O problema é que a execução do projeto do Parque Burle Marx depende da aprovação de projeto de lei, enviado pelo governador Ibaneis Rocha à Câmara Legislativa há dez meses, em novembro de 2019.

Um deputado de nome Sardinha, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa, opositor de Ibaneis, “sentou em cima” do projeto e desde então impede sua tramitação.

Valter Casimiro, secretário de Mobilidade.

O projeto engavetado por Sardinha, elaborado cuidadosamente pelo secretário de Mobilidade, Valter Casimiro, viabiliza a privatização da gestão de pátios de estacionamento de veículos apreendidos pelo Detran e o DER.

O Tribunal de Contas do DF chancelou o projeto, sugerindo apenas uma correção.

São tantos os veículos apreendidos que o pátio do Detran teve de ocupar parte da área reservada ao projeto do Parque Burle Marx.

Após aprovação desse projeto engavetado, o DER será autorizado a estabelecer valor de cobrança, passo essencial para a concessão do seu pátio.

As empresas a serem escolhidas por licitação deverão construir dois pátios de estacionamento em áreas do governo, nos extremos norte e sul da cidade, e farão a gestão dos veículos apreendidos.

A ideia é fixar prazo de dois meses para que os proprietários dos veículos apreendidos os retirem dos pátios, sob pena de serem levados a leilão.