Mais Lidas

Incêndios criminosos

Brigadistas acusados de provocar incêndios em Alter do Chão são soltos

Juiz manda soltar os quatro acusados presos na Operação Fogo do Sairé, no Pará

acessibilidade:
Fogo em área de proteção florestal de Alter do Chão, em Santarém (PA) Foto: Marlena Pinheiro Soares/Arquivo

Os quatro brigadistas que foram presos em investigação da Polícia Civil sobre incêndios florestais em Alter do Chão, em Santarém (PA), deixaram a cadeia nesta quinta-feira (28) após terem a soltura decretada pelo juiz Alexandre Rizzi. A decisão vem após análise das informações de diligências realizadas pelos delegados da operação Fogo do Sairé, que culminou da prisão dos brigadistas que supostamente recebiam altos valores de ONGs por fotos de incêndios na região.

Os brigadistas foram presos preventivamente na terça-feira (26), em uma operação da Polícia Civil que apura a autoria de queimadas ocorridas em setembro. Segundo as investigações, os brigadistas provocaram o fogo para se beneficiar da doação de dinheiro destinado ao combate às chamas. Os acusados e as ONGs citadas na investigação, como a WWF, negam as acusações.