Pacote do GDF

Brasilienses começam a segunda com passagens mais caras

Reajustes foram, em média, 40%. Outros protestos devem ocorrer

acessibilidade:

A segunda-feira (21) começou com passagens de ônibus e de metrô mais caras para o brasiliense. Na última semana, o governador Rodrigo Rollemberg anunciou um pacote de medidas para tentar tirar o DF da crise, entre elas, o aumento das passagens. Na sexta-feira, passageiros protestaram contra os novos valores. Houve confronto com a polícia.

O secretário de Mobilidade, Carlos Tomé, explica que o reajuste da tarifa não foi uma “escolha, mas uma necessidade”. “Parte do custo é pago pelo usuário e outra pelo governo. A tarifa vem congelada há nove anos e os custos são crescentes. A parte que cabe ao governo vem aumentando e se tornou insustentável. O salário do motorista e do cobrador aumentou duas vezes e meia, o óleo diesel subiu. Os custos começaram a ficar muito altos. O que estava em jogo era a continuidade dos serviços, com o risco de o transporte parar. Brasília não pode para”, disse.

Os reajustes aumentaram, em média, 40%. Para o decorrer da semana estão previstas novas manifestações contra os aumentos

Confira os novos valores:

Passagens de ônibus:

R$ 1,50 – R$ 2,25
R$ 2,00 – R$ 3,00
R$ 2,50 – R$ 3,00
R$ 3,00 – R$ 4,00

Metrô:

De R$ 3,00 para R$ 4,00 (Inclusive nos próximos fins de semana)

Reportar Erro