IBGE

Brasil tem 11,4 milhões de pessoas analfabetas

O analfabetismo na região Nordeste (14,2%) continua sendo o dobro da média nacional (7,0%)

acessibilidade:
O Sul é a região com a menor taxa de analfabetismo do país, com 3,4%. (Foto: EBC).

No Brasil, 11,4 milhões de pessoas com 15 anos ou mais são “analfabetos”, o número equivale a 7% da população do país nessa faixa etária. A taxa de alfabetização foi de 93,0% com 151,5 milhões “alfabetizadas”.

Apesar do alto número de pessoas sem alfabetização, houve uma queda pois no Censo 2010, as taxas de alfabetização e analfabetismo eram de 90,4% e 9,6%.

Os dados são do Censo Demográfico 2022 divulgados nesta sexta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Sul é a região com a menor taxa de analfabetismo do país, com 3,4%.

Em contrapartida, a região Nordeste continua sendo a região com o maior índice de analfabetismo do país (14,2%), o dobro da média nacional (7,0%).

Depois do Nordeste, vem a região Norte, com 8,2% da população analfabeta. Na região Centro-Oeste e na Sudeste, esse número é de 5,1% e 3,9%, respectivamente.

Entre as unidades da federação, as maiores taxa de pessoas alfabetizadas foram registradas em Santa Catarina, com 97,3%, e no Distrito Federal, com 97,2%.

Alagoas (82,3%), e no Piauí (82,8%), são os estados com os menores índices de alfabetização.

Em relação a taxa de analfabetismo, Santa Catarina (2,7%) e o Distrito Federal (2,8%) também são as unidades com as menores taxas. Alagoas (17,7%), e Piauí (17,2%) foram os estados com os maiores índices.

Veja abaixo a taxa de analfabetismo completa por estados:

 

 

 

Reportar Erro