Mais Lidas

lucro astronômico

Bolsonaro critica política de precificação da Petrobras e aumento dos combustíveis

Petroleira teve arrecadação recorde em 2021 com lucro líquido de R$ 106,6 bilhões

acessibilidade:
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Fernando Frazão/ ABr.

O presidente Jair Bolsonaro manifestou, neste sábado (12), sua insatisfação com a política de preços da Petrobras e pelo reajuste dos combustíveis aplicado nesta semana pela petroleira.

“Sabemos das obrigações legais da Petrobras e, para mim, particularmente falando, é um lucro absurdo que a Petrobras tem num momento atípico no mundo. Então, falar que eu estou satisfeito com o reajuste? Não estou satisfeito com o reajuste. Mas não vou interferir no mercado”, disse.

Bolsonaro participou de reunião com PL para oficializar a filiação de deputados ao seu partido. Ele falou com os jornalistas no final do evento e criticou as regras vigentes de precificação, o  Preço de Paridade Internacional (PPI), implementado em 2016, no governo de Michel Temer.

“É coisa que ninguém entende, né? Estamos respeitando, se tiver que mudar isso aí, a Petrobras tem que apresentar uma proposta. Agora, não pode a Petrobras trabalhar exclusivamente visando lucro no mundo em crise, né? E com preço de combustível bastante alto aqui no Brasil”.

Em 2021, o lucro líquido da Petrobras bateu recorde e alcançou R$ 106,6 bilhões. O percentual foi 1,4 mil vezes maior que o acumulado no ano anterior, em 2020, quando a empresa arrecadou R$ 31,504 bilhões.

Na última quinta-feira (10), foram anunciados os aumentos de 18,8% para a gasolina e de 24,9% para o diesel. A empresa justificou os reajustes como reflexo da guerra causada pela Rússia na Ucrânia.

 

 

 

 

 

 

 

Reportar Erro