Mais Lidas

20 anos de folia

Bloco Pinto da Madrugada quer reunir 200 mil na orla de Maceió, no sábado

Tradição das prévias no Nordeste, bloco celebra a diversidade cultural de Alagoas

acessibilidade:
Bloco Pinto da madrugada ao desfilar em 2018. Foto: Marco Antônio/Secom Maceió/Arquivo

O bloco Pinto da Madrugada comemora seu 20º aniversário, levando muita alegria para a orla marítima da capital alagoana, a partir das 9h do próximo sábado (23), no início da Pajuçara. A organização do evento espera que as orquestras de frevo e maracatu marquem o passo de cerca de 200 mil homens, mulheres, crianças, idosos, alagoanos e turistas, no encontro na orla mais bonita do Brasil.

Um dos maiores blocos de pré-carnaval do País já está com tudo pronto para dar início à festa. Este ano, algumas novidades irão animar ainda mais o Pinto da Madrugada, como a banda Alagoas do Passado, trazendo logo à frente do desfile a beleza do frevo-canção, e a ala Rasgando Couro Rock Maracatu, com a cantora alagoana Fernanda Guimarães e a percussionista de renome nacional Lanlan, homenageando o ritmo maracatu em um carro com mais 40 músicos que encerrará o desfile.

Entre essas duas novidades, 15 orquestras de frevo, carros alegóricos, a Pintoca com a banda Pajuçara no Frevo, o mascote Pintinho junto com os porta estandartes, grupos de passistas e, claro, os foliões darão o toque especial à essa festa que arrastou mais de 150 mil pessoas entre as orlas de Pajuçara e Ponta Verde, no último desfile de 2018.

“O Pinto da Madrugada foi considerado Patrimônio Imaterial do Estado e está completando 20 anos, uma data especial que será comemorada com quem faz o bloco acontecer: seus foliões. Então estaremos esperando todos para participar dessa festa que já faz parte da história de muitas pessoas”, destaca Hermann Braga, um dos diretores do Bloco.

Este ano, o Pinto da Madrugada tem como tema “Viva as Artes de Alagoas”, e irá homenagear mais de 40 artistas alagoanos entre músicos, artistas plásticos, pintores, atores e dançarinos. “Alagoas é uma terra rica em cultura e não podemos esquecer disso. Quando o Pinto da Madrugada nasceu, foi para resgatar uma de nossas culturas, o frevo e o carnaval de rua. E hoje, 20 anos depois, vamos levar para a avenida grandes nomes de artistas alagoanos”, explica Braga.

Então, no próximo sábado, às 9h da manhã, em frente ao hotel Enseada, é hora de dançar frevo e se divertir muito no Pinto da Madrugada. (Com informações da Ascom do Pinto da Madrugada)