Mais Lidas

Tenente já foi solta

Auditoria Militar solta tenente que enfrentou e desobedeceu superior

Cybelle responderá em liberdade pelo crime de insubordinação

acessibilidade:

A juíza substituta da 21ª Vara da Auditoria Militar do Distrito Federal, Yeda Maria Morales Sánchez, foi quem oficiou ao comandante-geral da Polícia Militar determinando a soltura da tenente Cybele Mara Chaves Aguiar, que recebeu voz de prisão do seu comandante por insubordinação, ao deixar de cumprir uma ordem.

A decisão da juíza foi baseada no princípio da Menagen, istoé, o crime imputado a ela não orevia reclusão superior a quatro anos, sem entrar no mérito do fato ocorrido. Cybelle Mara responderá em liberdade. Essa solução foi construída pela própria Polícia Militar, para não deixar mal o atual governo do DF.

A tenente participava de reunião administrativa, no âmbito da Polícia Militar, quando pediu permissão para deixar o local, por divergir das colocações do superior, um major. Ele não autorizou que ela saísse da reuniao, mas ainda assim, apesar das advertências que ouviu, a tenente deixou a sala. Nesse momento, recbeu voz de prisão.

O major questionava a recusa de subordinados participarem do jantar de aniversário do comandante da unidade, tenente-coronel Daniel do Monte. O subcomandante teria questionado a qualidade do serviço do batalhão. Segundorelato da tenente, o major disse que não havia ocorrências em Águas Claras porque os PMs dormiam em serviço, mas ela discordou alegando que era por conta da qualidade do trabalho. A partir daí a discussão acabou na voz de prisão.

Reportar Erro