Mais Lidas

Em rítmo de férias

Apesar do recesso começar na segunda, hoje não deu quórum na Câmara do DF

Somente 10 dos 23 deputados distritais participaram da sessão desta quinta que durou 49 minutos

acessibilidade:
Delmasso encerra a sessão após 49 minutos em um plenário vazio

Um dia após a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) nesta quinta-feira (27) durou 49 minutos.

Apesar do início do recesso parlamentar estar marcado para segunda-feira (1), a sessão desta quinta-feira (27), não obteve quórum para dar início a Ordem do Dia, e foi encerrada pelo vice-presidente da Casa Rodrigo Delmasso (Podemos) às 15h49min.

No plenário, dos 23 deputados estavam presentes apenas 10, o deputado Chico Vigilante (PT), Rodrigo Delmasso (Podemos), Rafael Pudente (MDB), Leandro Grass (Rede), Arlete Sampaio (PT), Prof Reginaldo Veras (PDT), Reginaldo Sardinha (Avante), Iolando Almeida (PSC), Valdelino Barcelos (PP) e Rossevelt Vilela (PSB).

A festa junina da CLDF está ocorrendo nesta tarde na Praça do Cidadão.

Distritais aprovam Lei de Diretrizes Orçamentárias e entram em recesso

Os deputados distritais aprovaram na noite desta quarta-feira (26), o projeto do Executivo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), fato que encerra o trabalho na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) nesse primeiro semestre.

A proposta que foi aprovada por unanimidade, em segundo turno, tem previsão de R$ 40 bilhões para 2020, somada todas as receitas do Governo do Distrito Federal (GDF). O texto do Executivo recebeu 119 emendas e agora segue para a sanção do governador Ibaneis Rocha.

A proposta aprovada estabelece as metas fiscais para o exercício financeiro de 2020, trabalhando com uma previsão de receita de pouco mais de R$ 25 bilhões, sem considerar os recursos do Fundo Constitucional do Distrito Federal. Com a adição desses repasses, pela União, o montante chega a R$ 40 bilhões. A LDO prevê ainda uma redução do atual déficit fiscal (cerca de R$ 800 milhões) no próximo ano.

A LDO orienta a elaboração do Orçamento Anual e define as metas e as prioridades da administração pública para o ano seguinte, e necessário que seja aprovado até o final de dezembro.

Reportar Erro