Mais Lidas

surto da doença

Amapá investiga se sarampo causou a morte de três crianças menores de um ano

O sarampo havia sido erradicado no país em 2016, mas voltou a registrar novos casos após ingresso de venezuelanos no Brasil

acessibilidade:
Pela primeira vez, o estado do Amapá investiga mortes de crianças para saber se a causa foi sarampo. Foto: Febrasgo/Divulgação

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) do estado do Amapá investiga a morte de três crianças em Macapá, gêmeas indígenas de 4 meses e outra bebê de 7 meses, para saber se os óbitos foram causados por sarampo.

De acordo com informações da saúde do estado, nenhuma das crianças tomou a dose de vacina contra a doença. As gêmeas ainda não tinham completado a idade indicada de 6 meses para iniciar o calendário de imunização e a outra criança também não tinha 6 meses quando a varredura vacinal passou em seu bairro.

A doença estava erradica no Brasil desde 2016, mas novos casos começaram a surgir em 2018 em decorrência do ingresso de refugiados da Venezuela, país que possui grande parcela da população descoberta pela proteção de vacinas.

O Amapá não registrava casos da doença há 22 anos até outubro de 2019. Estas são as primeiras mortes a passar por investigação de sarampo no estado.

Segundo a SVS, o Amapá vive um surto da doença e somente nestes primeiros 5 meses do ano, o estado superou a quantidade de casos registrados em 2020. Em 2021, 320 pessoas foram diagnosticadas com sarampo, contra 297 casos confirmados em todo o ano passado.

Vídeos Relacionados