Mais Lidas

Compensação após calote

Senador Rodrigo Cunha destaca que obteve 40 respiradores para Alagoas, através de Pazuello

Tucano pediu a ministro da Saúde compensação por calote de empresa alvo de operação

acessibilidade:

O senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL) destacou nesta segunda-feira (8) que sua atuação direta e incisiva junto ao Ministério da Saúde, ao longo de vários dias, garantiu que os hospitais de Alagoas finalmente possam contar com 40 respiradores, que chegaram ao estado. Ao lado do senador Eduardo Girão (Podemos-CE), Rodrigo esteve com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a quem sugeriu o envio dos aparelhos como compensação ao calote de R$ 48 milhões aplicado pela empresa Hempcare no estado de Alagoas, na tentativa de compra dos respiradores via Consórcio Nordeste.

Rodrigo Cunha destacou que fincou os pés no Ministério da Saúde, em Brasília, e se comprometeu a só retornar ao seu estado quando os respiradores chegassem em Alagoas. As máquinas fundamentais para tratar os pacientes da Covid-19 que evoluem para a forma grave da doença chegaram hoje.

“Esta notícia é muito importante, pois neste momento em que o coronavírus ainda está com graves índices de propagação, é imprescindível que a população alagoana conte com os respiradores, que podem salvar vidas”, comemorou Rodrigo Cunha, por meio de sua assessoria.

A compra conjunta de respiradores feita pelos estados nordestinos através do Consórcio do Nordeste, resultou em calote da empresa, e as máquinas jamais chegaram às unidades de saúde alagoanas. A negociação foi alvo da Operação Ragnarok, em no dia 1º deste mês de junho, e a Hempcare é suspeita de ter fraudado o negócio. Os empresários que conduziram a negociação suspeita Cristiana Prestes, Luiz Henrique Ramos e Paulo de Tarso foram presos, mas liberados na última sexta-feira (5).

Na audiência com o ministro da Saúde, na última quarta-feira (3), os senadores Rodrigo Cunha e Eduardo Girão relataram o caso a Pazuello. E o senador alagoano ainda cobrou empenho do Ministério da Justiça na investigação do esquema fraudulento, pedindo a atuação da Polícia Federal no caso.

Rodrigo Cunha também pediu informações ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), sobre a compra conduzida pelo petista, que preside o Consórcio do Nordeste e foi o responsável pela negociação que reuniu estados da região.