Mais Lidas

Vereadores mortos

Guerra entre rivais leva SSP a reforçar segurança em três municípios alagoanos

Polícias terão atenção especial em Major Izidoro, Craíbas e Batalha, onde morreram dois vereadores

acessibilidade:
Policiais ocuparam Batalha, após o assassinato de vereador Neguinho Boiadeiro. Foto: Blog do Paulo

Uma reunião na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), na manhã de ontem (23), reuniu a cúpula diretiva da Justiça Eleitoral e responsáveis pela segurança pública nas eleições do dia 07 de outubro. Instituições apresentaram seus planejamentos para a reta final do período eleitoral, e o secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, informou que todas as forças policiais destacarão uma atenção especial a três municípios do Sertão e Agreste de Alagoas: Major Izidoro, Craíbas e Batalha.

O reforço da segurança nestes municípios tem relação com o clima de rivalidade entre famílias e políticos na região. E acontece quase um ano depois de dois vereadores terem sido assassinados em Batalha: Adelmo Rodrigues de Melo, o “Neguinho Boiadeiro” (PSD), em 9 de novembro de 2017, e Tony Carlos Medeiros, o “Tony Pretinho” (PR), assassinado em 15 dezembro de 2017. Para as mortes, não há mandantes presos ou condenados, até hoje.

Entre o reforço que será efetivado na localidade, destaque para a presença do BOPE desde a quinta que antecederá o pleito até a segunda-feira, atuação do grupamento aéreo e aumento no contingente de policiais militares, civis e federais. À época em que o município de Batalha foi ocupado, após a morte de Neguinho Boiadeiro, as forças policiais não conseguiram evitar a segunda morte, 36 dias depois.

“A presença de todos os representantes das instituições que compõem a segurança pública nesta reunião nos deixa muito confiantes que atingiremos o nosso objetivo, que é propiciar que o eleitor alagoano decida livremente quem será eleito, de acordo com sua vontade e consciência. Embora os planos de atuação sejam individuais, o plano de segurança é um só, não tem como subdividir porque o foco é o mesmo”, afirmou o presidente do TRE/AL, desembargador José Carlos Malta Marques.

De acordo com o planejamento da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL), 404 viaturas atuarão na operação da eleição, que terá o emprego de 4994 policiais militares em todo o Estado, sendo 1798 atuando na região metropolitana de Maceió e 2996 no interior. Também em Maceió, 200 bombeiros militares atuarão na guarda das urnas, supervisionados por 14 oficiais.

Polícias Federal e Civil atuando em parceria

Os coordenadores das atividades das polícias Federal e Civil destacaram que já estão atuando em parceria na investigação de crimes eleitorais e apuração de denúncias. Nesta reta final, as atenções se voltam mais para a formação de cadastro de eleitores, compra de votos, transporte irregular e distribuição de combustíveis. Todo o efetivo das duas instituições estarão destacados para atuar na semana que antecede o dia da eleição, inclusive com a suspensão de licenças e férias para aumentar o número de policiais na operação.

Sobre a necessidade do emprego de tropas federais em Alagoas, o presidente do TRE/AL explicou que ainda não houve um fato que justificasse o envio imediato dos militares, mas que os próximos 14 dias serão decisivos para um contato imediato com o comando do Exército.

“Neste momento, a Secretaria de Segurança Pública garante, com a logística integrada de todas as forças policiais, a manutenção do clima de segurança antes, durante e depois do pleito. Mas estaremos atentos para episódios nos próximos dias que justifiquemo emprego das forças federais em Alagoas”, destacou o presidente do TRE/AL.

Promotores e juízes em todas as Zonas Eleitorais

A presença, pela primeira vez na história, de promotores eleitorais em todas as Zonas do Estado é, ainda segundo o presidente do TRE/AL, uma garantia maior na segurança e na fiscalização, já que todos os juízes eleitorais atuarão em parceria constante com os membros do Ministério Público no efetivo combate aos crimes eleitorais em Alagoas.

“Só temos a comemorar esse reforço dos promotores titulares em todas as Zonas Eleitorais do Estado pois, certamente, é um fator determinante para a manutenção do clima de tranquilidade em todas as localidades alagoanas”, finalizou o desembargador José Carlos Malta Marques. (Com informações da Ascom do TRE de Alagoas)