Mais Lidas

Pesquisa Ibope

Eleitor aponta a saúde como área mais problemática de Alagoas

Saúde estadual enfrentou desabastecimento crônico e desvios de R$ 180 milhões, no governo de Renan Filho

acessibilidade:
Conselho Federal de Enfermagem flagrou bebês dividindo maca e pacientes atendidos em corredores no HGE (Foto: Ascom Coren Alagoas)

A mesma pesquisa do Ibope que colocou Renan Filho (MDB) como líder de intenções de voto na disputa pelo mandato de governador de Alagoas, divulgada há seis dias, também constatou que 69% dos eleitores consideram a área da saúde como a mais problemática do Estado.

A constatação da maioria dos 812 alagoanos entrevistados pelo Ibope na semana passada acontece quase três anos depois de o governador Renan Filho decidir usar recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) para a construção de novos hospitais em Alagoas, anunciada como um investimento de R$ 308 milhões, contemplando reformas e ampliações de unidades de saúde já existentes.

Enquanto o alagoano lidava com a realidade de desabastecimento crônico nas unidades de saúde estaduais, a Polícia Federal deflagrou, em 9 de agosto do ano passado, a Operação Correlatos contra uma suposta organização criminosa que fraudou R$ 180 milhões em compras da Secretaria de Saúde de Alagoas, que serviriam para abastecer de medicamentos e insumos hospitalares as unidades estaduais de saúde.

Além disso, há um mês foi revelado o acúmulo de um déficit de R$ 26 milhões de verbas estaduais cortadas para  para três hospitais ligados à Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), desde 2014. Cortes estes responsáveis pelo problema crônico de desabastecimento nessas unidades e atraso salarial de até seis meses de funcionários terceirizados.

O dado da pesquisa é uma evidência de que o eleitor tem conhecimento de que o governo manteve pacientes em corredores, disputando leitos e sem medicamentos e insumos adequados em unidades como o Hospital Geral do Estado (HGE).

Áreas essenciais e problemáticas

Apesar da redução de mortes decorrentes da violência e na instalação do regime de ensino integral em parte das escolas estaduais, para 46% dos eleitores a segurança pública é uma área em que os alagoanos enfrentam maiores problemas e 44% veem a educação como problemática.

Veja o quadro completo sobre as áreas críticas:

Fonte: Ibope

Ainda assim, 59% dos eleitores aprovam a administração atual, 31% reprovam, e 10% não sabem avaliar. A gestão de Renan Filho ainda obtém 45% de avaliação ótima/boa, 31% regular, 18% ruim/péssima e 5% não sabem avaliar.

Clique aqui e veja os demais números da pesquisa Ibope, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas sob o protocolo AL-00461/2018 e realizada entre os dias 13 e 15 de agosto.

Reportar Erro