Mais Lidas

Criadores em alerta

Alagoas tem foco de peste suína clássica confirmado e leva riscos à economia

Agência de Defesa Agropecuária orienta criadores e lembra que doença não afeta humanos

acessibilidade:

A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) confirmou ontem (10) a ocorrência do foco de Peste Suína Clássica (PSC) no município de Traipu, no Agreste alagoano. A Adeal admite que tal fato representa uma ameaça à economia local e nacional, porque o controle e a erradicação da doença é de grande relevância, pois sua ocorrência gera prejuízos e restrições ao comércio dos animais e de seus produtos.

Por meio de nota, a agência alagoana afirmou que equipes compostas por fiscais agropecuários foram acionadas imediatamente, e já estão atuando na região que margeia o Rio São Francisco. E garantiu que medidas como a interdição da propriedade onde foi localizado o foco, proibição do trânsito de suínos, assim como outras, de relevante importância, estão sendo tomadas em busca da contenção e da eliminação da doença.

A agência ainda informou que a vigilância epidemiológica no Estado está sendo intensificada. E esclareceu à população que a Peste Suína Clássica é uma doença viral que acomete somente porcos e javalis e não é uma zoonose, e, portanto, não é transmissível a humanos.

Os principais sinais clínicos da PSC são: febre, alta mortalidade em animais jovens, manchas hemorrágicas (avermelhadas) na pele do animal, descoordenação motora, conjuntivite, diarreia, dentre outros.

Por fim, a autoridade sanitária alagoana solicita que todos aqueles que suspeitarem da ocorrência da doença comuniquem imediatamente a Adeal através do telefone (82) 3315-2780 ou no perfil do Instagram da agência @adeal.al. (Com informações da Adeal)