Posse ilegítima

Brasil apoia Assembleia da Venezuela na convocação de novas eleições

Em nota, o Itamaraty apontou como ilegítima a posse de Nicolás Maduro

Brasil apoia Assembleia da Venezuela na convocação de novas eleições

Brasil não reconhece legitimidade de Maduro e reitera desejo de "restauração da democracia"

O governo do Brasil apoiou nesta sexta (11) a iniciativa do presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o parlamentar de oposição Juan Guaidó, de convocar novas eleições em reação ao segundo mandato presidencial de Nicolás Maduro, considerado ilegítimo por Guaidó. Em nota, o Itamaraty reiterou a posição brasileira.

“O governo brasileiro saúda a manifestação do presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, de estar disposto a assumir constitucionalmente a Presidência da Venezuela, diante da ilegitimidade da posse de Nicolás Maduro no dia 10 de janeiro”, diz o Itamaraty em nota.

Também em nota, o Itamaraty destaca a importância do respeito à autonomia dos Poderes no país vizinho. “O governo brasileiro reitera ademais a importância do respeito à integridade, autonomia e independência do Tribunal Supremo de Justiça legítimo da Venezuela.”

No documento, o Brasil reitera defesa em favor da democracia e o apoio para retomar a normalidade na Venezuela. “O Brasil continua comprometido a ajudar o povo venezuelano a recuperar a liberdade e a democracia e seguirá em coordenação com os demais atores imbuídos do mesmo propósito.” (ABr)

Redação
Redação
| Atualizado