Bananas para os céus

Bananas para os céus

Em campanha para presidente, no ano de 1950, o brigadeiro Eduardo Gomes (UDN) mandou avisar que sobrevoaria Maceió em voo rasante, a bordo do DC-3 que utilizada em suas viagens. Silvestre Péricles (PSD), governador populista-maluco de Alagoas, saiu à sacada do Palácio dos Martírios e iniciou uma série espetacular de bananas para o alto, em “saudação” ao adversário. A certa altura, avisado por um assessor que sua mãe o chamava, o governador passou a tarefa ao funcionário:

– Meu filho, fique aqui dando bananas enquanto vou verificar o que mamãe deseja.

Redação
Redação
| Atualizado