Nesta terça

Alcolumbre deve definir composição das comissões permanentes do Senado

Distribuição da presidência das comissões entre os partidos já está definida

Alcolumbre deve definir composição das comissões permanentes do Senado

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre. (Foto: Marcos Brandão/Senado Federal)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vai concluir, nesta terça (12), a composição das comissões permanentes da Casa. O assunto será discutido na reunião de líderes marcada para às 14h.

A distribuição da presidência das comissões entre os partidos já está definida. O comando das duas principais comissões da Casa, a de Constituição e Justiça (CCJ) e a de Assuntos Econômicos (CAE) ficarão com MDB e PSD, respectivamente. Já as comissões de Serviços de Infraestrutura (CI) e de Assuntos Sociais (CAS) ficarão com o DEM e com o Podemos, respectivamente.

Votação

Definidos os partidos que vão ocupar as comissões, os líderes de cada legenda indicam, durante a Ordem do Dia em plenário, os nomes para compor o colegiado. Embora a definição de presidente e vice seja acertada por acordo, para cumprir o regimento interno da Casa é preciso haver uma votação.

A eleição é feita na primeira reunião do colegiado, presidida pelo senador mais velho dentre os indicados para compor o colegiado. A votação é secreta. No caso da CCJ, o líder do MDB, Eduardo Braga (AM), vai indicar a senadora Simone Tebet (MS) e para a CAE, o líder Otto Alencar (BA) deve indicar o senador Omar Aziz (AM).

Indefinição

O senador Davi Alcolumbre quer contemplar o máximo de partidos nessa distribuição e, segundo ele, só falta definir nesse quebra-cabeças o espaço que partidos como PRB e PSC, que têm um senador cada, ocupará.

Uma possibilidade é que Mecias de Jesus (PRB-RR) e Zequinha Marinho (PSC-PA), senadores estreantes na Casa, sejam contemplados com a presidência e a vice-presidência de uma comissão. “Lógico que com a representação de um senador os partidos têm que acolher a nossa sugestão. É o único impasse ainda que temos para reunião de líderes”, disse Alcolumbre. (ABr)

Redação
Redação
| Atualizado