Ineficiência monopolizada

Combustível dolarizado sustenta a ineficiência

Petrobras paga o triplo de funcionários da Chevron para ter a mesma produção

Combustível dolarizado sustenta a ineficiência

Petrobras e Chevron produzem 2,7 milhões de barris de petróleo por dia, mas brasileira emprega o triplo de funcionários

Para produzir seus 2,7 milhões de barris/dia, a Petrobras mantém 180.258 mil funcionários, entre terceirizados e efetivos, que, vez por outra, ainda inventam greve malandra como a prevista para esta quarta (30), de 72 horas, cujo término coincide com o fim de semana. Já a americana Chevron, que não se beneficia de monopólio, tem 51,9 mil empregados, menos de um terço da nossa estatal, e produz os mesmos 2,7 milhões de barris/dia. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em vez de cortar despesas e modernizar a estatal, Pedro Parente dolarizou os combustíveis para sustentar a ineficiência da Petrobras.

Explorando os brasileiros, com reajustes diários, a Petrobras registrou lucro de R$7 bilhões somente entre janeiro e março deste ano.

Por sua ineficiência, a Petrobras quase ficou de fora da lista da Forbes com as 25 maiores petroleiras do mundo. Está em penúltimo lugar.

Em 2013, auge do aparelhamento, a Petrobras empregava mais de 360 mil pessoas e tinha quatro terceirizados para cada funcionário próprio.

Redação
Redação
| Atualizado