Publicidade
Paula Pequeno

Um dia ela foi pequena
Pelas ruas do Guará,
Começou pela Asbac
Com esforço a se destacar,
Depois se tornou gigante
Com o mundo a conquistar.

II
Mudou-se para Osasco
Quando ainda era mocinha,
Atacando pelas pontas,
Com toda a garra que tinha,
O defensor não sabia
Nem de onde a bola vinha.

III
Apesar de alguns percalços,
Chegando na Seleção,
Paula Pequeno brilhou
Contra EUA, Rússia e Japão,
Deu um banho na Itália,
Conquistando a multidão.

IV
Junto com as companheiras,
Jogando com alto astral,
Conquistou o que podia
Num time sensacional
E pôs o Brasil mais alto
No voleibol mundial.

V
É só pequena no nome:
É grande mãe de família,
Esposa, irmã, companheira,
E também uma grande filha
Paula Pequeno é, enfim,
O orgulho de Brasília!

Lucena, Paula e Negreiros.
Homenagem  do Delegado  e poeta Miguel Lucena a Paula Pequeno durante a sessão solene de concessão do título de Cidadã Benemérita de Brasília à atleta  bicampeã olímpica pela Seleção Brasileira de Vôlei. A sessão foi presidida pelao deputado Robério Negreiros, autor da projeto de outorga do título. Presentes a mãe Gê Pequeno, o padrasto Wellington Santana, o irmão Claudio Pequeno, o tio Washington Cardoso, demais familiares e amigos.

Publicidade
TWITTER
@colunach

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2018 - Todos os direitos reservados